UPE nomeia novos profissionais para o seu Complexo Hospitalar

Com o objetivo de minimizar o impacto negativo causado pelo déficit de pessoal no Complexo Hospitalar da Universidade de Pernambuco  (UPE), o Governo do Estado, através da sua Secretaria de Administração (Sad), autorizou a nomeação de 59 novos profissionais para o preenchimento imediato de vagas decorrentes de vacância nos hospitais da Universidade.

A relação dos nomeados, entre médicos, farmacêuticos, enfermeiros e  técnicos, foi publicada no Diário Oficial de Pernambuco no dia 09/05.

Para o Reitor da UPE, Prof. Pedro Falcão, a autorização é um bom sinal. “Tendo em vista a atual necessidade do complexo hospitalar da Universidade o número autorizado para nomeação ainda não é o suficiente, mas já sinaliza a intenção do Governo em dar um encaminhamento positivo em solucionar a questão mesmo diante do momento de crise que estamos enfrentando”, ressaltou.

A preocupação da UPE é o não fechamento de mais leitos, devido ao déficit de pessoal. “Nossa intenção é permitir que a população continue a ter acesso ao atendimento gratuito e de qualidade que sempre foi ofertado pelo Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Centro Integrado Amaury de Medeiros e Pronto Socorro Cardiológico Universitário”, disse a Pró-reitora de Desenvolvimento de Pessoas (Prodep), Profa. Vera Gregório.

ATENDIMENTO – Só no ano de 2018, o Complexo Hospitalar da UPE atendeu 1,8 milhões de pessoas.